Notícias de Gentio do Ouro

Twitter do Oscar Guedes

Hotel Emmy - Fiè Allo Sciliar -  Bolzano - Itália - Europa

Jornal Página Revista - Bahia

Club Med Trancoso - Porto Seguro - Bahia - Brasil

SECRETÁRIA DE FINANÇAS DE GENTIO DO OURO É ELEITA DIRETORA VICE-PRESIDENTE DO FÓRUM SEFIN-M BAHIA



       No dia 3 de dezembro, a Secretária de Finanças do Município de Gentio do Ouro/BA, Mônica Bastos, foi eleita Diretora Vice-Presidente do Fórum Sefin-M Bahia - Fórum Permanente de Secretários de Finanças dos Municípios do Estado da Bahia. Ela foi empossada  na mesma ocasião, durante encontro promovido  pela Associação Brasileira de Município, no auditório da União dos Municípios da Bahia, em Salvador, onde também foi realizado a primeira Assembléia Geral do Fórum que examinou e aprovou seu estatuto. A elaboração desse estatuto, no dia 05 de novembro de 2009, também contou com a participação da Secretária de Finanças de Gentio do Ouro.

Para Mônica Bastos,  o Fórum Permanente de Secretários de Finanças dos Municípios do Estado da Bahia vai tornar mais fácil e prático o processo de atualização permanente de conhecimentos.

O Sefin-M Bahia é o primeiro do país e foi criado por sugestão de dirigentes da Asssociação Brasileira de Municípios e da Associação Transparência Muncipal, aprovada durante o I Encontro de Prefeitos e Secretários de Finanças da Bahia, realizado dia 3 de setembro, na Fundação Luis Eduardo Magalhães, também na capital baiana.

A finalidade básica do Fórum Sefin-M Bahia é promover o ensino, a inovação tecnológica, a assistência social e o desenvolvimento institucional das secretarias, secretários e servidores de finanças municipais.

Confira as relação dos dirigentes eleitos:

Diretor-presidente: Luiz Cláudio Guimarães Souza – Lauro de Freitas

1° Diretor vice-presidente: Marco Antônio Leão – Pojuca
2° Diretor vice-presidente: Mônica Franca de Souza Bastos – Gentio do Ouro
3° Diretor vice-presidente: Marcos Mota – Wagner
Diretor-executivo: Alcides Cavalcante Lima Neto – Irecê
Diretor-administrativo: Gilson das Mercês Lima – Santa Bárbara
1° Vice-diretor administrativo: Odir Ribeiro Freire Júnior – Vitória da Conquista
 
Tesoureiro: Jerolino Mascarenhas Santana – Madre de Deus
Vice-tesoureiro: Wellington Lázaro Barreto de Oliveira – Mata do São João
Secretário de Assembléia Geral: Gabriel Carneiro Neto – Ibicoara
 
Conselho fiscal:
Diretor do Conselho Fiscal: Paulo César Gomes da Silva – Camaçari
1° Vice-diretor do Conselho Fiscal: Elvis de Almeida Souza – Cruz das Almas
2° Vice-diretor do Conselho Fiscal: Wagner Walter – Feira de Santana   

***

CAMPANHA NATAL SOLIDÁRIO DE OURO
- um exemplo de união e solidariedade -


Mulheres Voluntárias de Gentio do Ouro durante lançamento do Natal Solidário de Ouro

     No dia 15 de novembro, as Mulheres Voluntárias de Gentio do Ouro lançaram a campanha Natal Solidário de Ouro. Na ocasião, foi servido um jantar e entregue as caixas dos pontos de arrecadação. O objetivo da campanha é arrecadar alimentos, roupas, livros e brinquedos para serem doados às famílias mais carentes do município de Gentio do Ouro. Parabéns a todos envolvidos nessa bela iniciativa, inclusive ao Oscar Guedes, autor do belo nome da campanha. Os interessados em contribuir com a campanha Natal Solidário de Ouro deverão entregar suas doações, até o dia 22 de dezembro, nos seguintes pontos:

Sindicado dos Servidores Públicos de Gentio do Ouro
Centro Educacional Edmundo Pereira Bastos
Prefeitura Municipal de Gentio do Ouro
Fórum de Gentio do Ouro
Supermercado Serrano
Loja de Sapatos Leide
Escola César Borges
Escola Luiz Viana
Banco do Brasil

***

CACHOEIRA DO ENCANTADO É DESTAQUE NA REVISTA VEJA
- a revista classificou de vândalos e destruidores da história àqueles que picharam as pinturas rupestres do Encantado -

Pichações nas pinturas rupestres da Cacheira do Encantado
                                               foto: Júlio Cesar Mello de Oliveira (fonte: Revista Veja)

Na Edição nº 2124, de 5 de agosto de 2009, a Cachoeira do Encantado foi destaque na Revista Veja. Esse balneário, conhecido também como Encantado do Coelho, está localizado no município baiano de Gentio do Ouro, a cerca de 20 km do distrito de Santo Inácio. O lugar atrai visitantes em busca dos banhos, principalmente, e das belezas naturais.

As pinturas rupestres nos paredões da Cachoeira do Encantado tem sido alvo de pichações. Situação que vem se agravando, como também em outros locais onde existe o registro da arte e comunicação dos povos primitivos, geralmente, associados aos indígenas que habitaram a região.

O jornalista Marcelo Bortoloti, da Revista Veja, classificou os visitantes que picharam as pinturas rupestres como vândalos e destruidores da história. A maioria dos visitantes do Encantado são do município de Xique-Xique (BA), de acordo com os moradores da região. Por falta de conhecimento ou não, estão destruindo um precioso patrimônio histórico e cultural "pouco conhecido e estudado", como destacou a reportagem da revista.

Essa denúncia chegou à imprensa nacional a partir dos pesquisadores do arqueólogo Carlos Etchevarne. Em 2007, a convite do publicitário Oscar Guedes, a equipe esteve na região para pesquisar e fotografar as pinturas para o livro Escrito na Pedra - Cor Forma e Movimento nos Grafismos Rupestres da Bahia. Na ocasião, o pesquisador Júlio Cesar Mello de Oliveira ficou assustado com o que viu na Cachoeira do Encantado, o que gerou também foto e informação para a reportagem "Destruidores da História".

PARA LER A REPORTAGEM "DESTRUIDORES DA HISTÓRIA" NA ÍNTEGRA, PUBLICADA NA REVISTA VEJA, CLIQUE AQUI.

                                                                                                    foto: Vera GomesCachoeira do Encantado - Santo Inácio - Gentio do Ouro - Bahia - Brasil
As pinturas rupestres do Encantado vêm sendo destruídas pela ação humana.

***

 

GENTIO DO OURO É DESTAQUE EM LIVRO

Livro Escrito na Pedra - Cor, Forma e Movimento nos Grafismos Rupestres da Bahia

Devido articulações do publicitário Oscar Guedes, o município de Gentio do Ouro, principalmente o distrito de Santo Inácio, estão presentes no livro Escrito na Pedra - Cor, Forma e Movimento nos Grafismos Rupestres da Bahia, de autoria do arqueólogo Carlos Etchevarne.

O livro é fruto de uma premiação de R$532.400,00 para realizar o primeiro mapeamento dos sítios arqueológicos, com pinturas, gravuras e representações gráficas dos povos que habitaram a Bahia em períodos anteriores à chegada dos portugueses. Com o projeto Homem e Natureza - Imagens da Arte Rupestre na Bahia, o arqueólogo Carlos Alberto Etchevarne, pesquisador e professor do Departamento de Antropologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), concorreu e venceu a terceira edição do Prêmio Clarival do Prado Valladares, realizada anualmente pela Fundação Odebrecht.

Ao saber do projeto através da imprensa, Oscar Guedes entrou em contato com Carlos Etchevarne para comunicar sobre a existência de muitas pinturas rupestres no município de Gentio do Ouro e ofereceu apoio necesário para os pesquisadores na vila de Santo Inácio. A equipe esteve no município e, com a assistência do publicitário, visitou as pinturas, fotografou e coletou informações para publicação.

O livro, em português e inglês, capa dura, formato 30 X 30, 312 páginas, foi lançado no dia 28 de novembro de 2007, em Salvador, pela editora Versal Editores. Atualmente, está a venda na principais livrarias do país e também pode ser comprado pela internet por cerca de R$150,00.

Gentio do Ouro é citado constantemente, principalmente o distrito de Santo Inácio, citado dezenas de vezes, além de outras localidades no município. Muitas fotos das pinturas e das formações rochosas foram publicadas, inclusive em fotos aéreas. Na página 310, o nome completo do publicitário Oscar Guedes é citado na lista de colaboradores do projeto.

Cabe, agora, a sociedade gentioourense despertar para um patrimônio tão valioso como as pinturas rupestres, que raramente recebem a devida atenção. Com a divulgação do acervo da arte rupestre do município de Gentio do Ouro nesse livro, a nível nacional e até mesmo internacional, cresce a importância em preservar os sítios arqueológicos para que assim os pesquisadores possam estudar o passado e história da humanidade através das pinturas e o município garanta benefícios socioeconômicos, ambientais, educacionais, culturais e turísticos.

***

 

 
© 2005 - 2010 Site Eco Enigma - Seu Sexto Sentido. Todos os direitos reservados